Prefeitura Municipal de Campina da Lagoa
conteúdo do menu

Prefeitura Municipal de Campina da Lagoa

conteúdo principal conteúdo principal

Vacinas Recebidas

Vacina do Butantan:

A eficácia vacinal do butantan é 50,39%, porém a eficácia é maior nos casos moderados a graves.

A vacinação com a vacina adsorvida covid-19 (inativada) estimula o corpo a induzir imunidade contra o vírus SARS-CoV-2 para a prevenção de doenças causadas pelo mesmo. Com base nos dados clínicos completos de imunogenicidade e segurança da vacina, sugere-se que a vacina pode ter um valor potencial de aplicação clínica. No entanto, uma vez que o estudo sobre o efeito protetor contra COVID-19 ainda não foi concluído, o efeito protetor desta vacina contra COVID-19 não pode ser determinado. O corpo demora algum tempo para produzir anticorpos neutralizantes após a vacinação e durante este tempo devem ser tomadas medidas de proteção adequadas.

A vacina adsorvida covid-19 (inativada) contém o antígeno do vírus inativado SARS-CoV-2.

Ainda não foi determinado se doses de reforço do produto serão necessárias.

Como todo medicamento, a vacina adsorvida covid-19 (inativada) pode provocar eventos adversos, dos quais alguns podem exigir atendimento médico.

  • Reações adversas observadas a partir de estudos clínicos fase I/II em Adultos (18-59 anos) e Idosos (com mais de 60 anos): - Reação muito comum (podem ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Local da aplicação: dor - Reação comum (podem ocorrer entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: cansaço, febre, dor no corpo, diarreia, náusea, dor de cabeça - Reação incomum (podem ocorrer entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: vômitos, dor abdominal inferior, distensão abdominal, tonturas, tosse, perda de apetite, reação alérgica, pressão arterial elevada, hipersensibilidade alérgica ou imediata o Local da aplicação: coloração anormal, inchaço, coceira, vermelhidão, diminuição da sensibilidade, endurecimento

Reações adversas observadas a partir do estudo clínico fase III em Adultos (18-59 anos) até 7· dias após a administração da segunda dose da vacina: - Reação muito comum (podem ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: dor de cabeça, cansaço o Local: dor - Reação comum (podem ocorrer entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: enjoo, diarreia, dor muscular, calafrios, perda de apetite, tosse, dor nas articulações, coceira, coriza, congestão nasal o Local: vermelhidão, inchaço, enduração, coceira - Reação incomum (podem ocorrer entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: vômito, febre, vermelhidão, reação alérgica, dor garganta, dor ao engolir, espirros, fraqueza muscular, tontura, dor abdominal, sonolência, mal estar, dor nas extremidades, dor abdominal superior, dor nas costas, vertigem, falta de ar, inchaço o Local: hematoma

Reações adversas observadas a partir do estudo clínico fase III em Idosos (acima de 60 anos) até· 7 dias após a administração da segunda dose da vacina: - Reação muito comum (podem ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Local: dor - Reação comum (podem ocorrer entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: enjoo, diarreia, dor de cabeça, cansaço, dor muscular, tosse, dor nas articulações, coceira, coriza, dor ao engolir, congestão nasal o Local: coceira, vermelhidão, inchaço, enduração - Reação incomum (podem ocorrer entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: vômito, calafrios, diminuição de apetite, reação alérgica, tontura, hematoma, hipotermia, desconforto nos membros, fraqueza muscular o Local: hematoma.

 

Vacina Oxford / Astrazeneca (Fiocruz):

A vacina covid-19 (recombinante) é indicada para a imunização ativa de indivíduos a partir de 18 anos de idade para a prevenção da doença do coronavírus 2019 (COVID-19).

 A eficácia da vacina está em torno de  73,00% .

Indivíduos imunocomprometidos

Não se sabe se indivíduos com resposta imune comprometida, incluindo indivíduos que estejam recebendo terapia imunossupressora, desenvolverão a mesma resposta que indivíduos imunocompetentes ao esquema da vacina.

 

Duração e nível de proteção

A duração da proteção ainda não foi estabelecida.

Como com qualquer vacina, a vacinação com a vacina covid-19 (recombinante) pode não proteger todos os indivíduos que receberam a vacina.

Não há dados de segurança, imunogenicidade ou eficácia que corroborem a intercambialidade da vacina covid-19 (recombinante) com outras vacinas para COVID-19.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

 

Gravidez

Há dados limitados sobre o uso da vacina covid-19 (recombinante) em mulheres grávidas ou mulheres que engravidaram após receber a vacina. Os dados são insuficientes para fundamentar um risco associado com a vacina.

As reações adversas mais frequentemente reportadas foram sensibilidade no local da injeção (> 60%); dor no local da injeção, cefaleia, fadiga (> 50%); mialgia, mal estar (> 40%); pirexia, calafrios (> 30%); e artralgia, náusea (> 20%).

 A maioria das reações adversas foi de intensidade leve a moderada e usualmente resolvida dentro de poucos dias após a vacinação.

 Em comparação com a primeira dose, as reações adversas reportadas após a segunda dose foram mais leves e menos frequentemente reportadas. 

As reações adversas foram geralmente mais leves e menos frequentemente reportadas em idosos (≥ 65 anos de idade).

 

Vacina Pfizer

O imunizante da Pfizer tem eficácia global de 95%.

A vacina faz com que o sistema imune (as defesas naturais do organismo) produza anticorpos e células de defesa que atuam contra o vírus SARS-CoV-2, possibilitando assim a proteção contra a doença COVID-19.

Uma vez que a vacina possui apenas uma parte sintética do material genético do vírus, e não o vírus em si, ela não provoca a doença COVID-19 em quem a recebe.

Após a diluição, uma dose da vacina , equivalente a 0,3 mL é administrada como injeção no músculo da parte superior do braço. Segundo o Programa Nacional de Imunização, a segunda dose é recomendada 12 semanas após (3 meses); e a utilização em maiores de 18 anos.

Como todas as vacinas, podem causar efeitos secundários, embora estes não se manifestam em todas as pessoas.

Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): dor e inchaço no local de injeção, cansaço, dor de cabeça, diarreia, dor muscular, dor nas articulações, calafrios e febre.

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): vermelhidão no local de injeção, náusea e vômito.

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): aumento dos gânglios linfáticos (ou ínguas), reações de hipersensibilidade [por exemplo, erupção cutânea (lesão na pele), prurido (coceira), urticária (alergia da pele com forte coceira), angioedema (inchaço das partes mais profundas da pele ou da mucosa)], diminuição de apetite, dor nos membros (braço), insônia, letargia (cansaço e lentidão de reações e reflexos), hiperidrose (suor excessivo), suor noturno, astenia (fraqueza, cansaço físico intenso), sensação de mal estar e prurido no local de injeção.

 

Vacina Janssen

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o imunizante apresenta alta eficácia na prevenção de hospitalização e morte pela Covid-19. Uma dose única da vacina tem eficácia global (que reúne dados de todos os estudos clínicos) de 66,9% contra infecções sintomáticas, de 76,7% contra doença grave e morte após 14 dias e de 85,4% após 28 dias de imunização. Frasco para injetáveis multidose que contém 5 doses de 0,5 ml.

COVID-19 Vaccine Janssen é indicada para a imunização ativa para prevenir a COVID-19 causada pelo SARS-CoV-2 em indivíduos com idade igual ou superior a 18 anos.

Indivíduos com idade igual ou superior a 18 anos COVID-19 Vaccine Janssen é administrada em regime de dose única de 0,5 ml, apenas por injeção intramuscular no músculo deltóide.

População pediátrica A segurança e eficácia de COVID-19 Vaccine Janssen em crianças e adolescentes (idade inferior a 18 anos) não foram ainda estabelecidas. Não existem dados disponíveis.

A eficácia, segurança e imunogenicidade da vacina não foram avaliadas em indivíduos imunocomprometidos, incluindo aqueles a receber terapêutica imunossupressora. A eficácia de COVID-19 Vaccine Janssen pode ser inferior em indivíduos imunocomprometidos.

A proteção começa aproximadamente 14 dias após a vacinação.

A experiência sobre a utilização de COVID-19 Vaccine Janssen em mulheres grávidas é limitada.

Reações adversas notificadas após vacinação com COVID-19 Vacina Janssen

Doenças do sistema imunitário – hipersensibilidade (reações alérgicas da pele e tecido subcutâneo), urticária ( Raro);

Doenças do sistema nervoso – cefaléia (muito freqüente), tremor (pouco freqüente);

Vasculopatias – Trombose em combinação com trombocitopenia (muito raro)

Doenças respiratórias – tosse (freqüente), espirros, dor orofaríngea (pouco freqüentes);

Doenças gastrointestinais – Náuseas (muito freqüente);

O site da Prefeitura não utiliza cookies e tecnologias semelhantes.

Ver Termo
conteúdo rodapé
Banner da Câmara