Prefeitura Municipal de Campina da Lagoa
conteúdo do menu

Prefeitura Municipal de Campina da Lagoa

conteúdo principal
COVID 19

Boletim

Atualizado em: 30/11/2021
Novos Casos
0
Pacientes Ativos
0
Confirmados
1927
Descartados
4205
Óbitos
64
Análise
0
Monitorado
0
Tratamento
0

COMO SE PROTEGER
Ao tossir e espirrar

Cubra a boca e o nariz. Use os braços ou lenço descartável. Evite usar as mãos. E, se usar, lembre-se de higienizá-las.

Se usar um lenço, jogue-o fora imediatamente e lave as mãos.

Use, preferencialmente, lenços de papel.

LOCAL DE
VACINAÇÃO

Sala de Vacinas

Unidade Central Saúde

Rua Homero Franco, 1000 Campina da Lagoa

VACINÔMETRO

Grupos Prioritários Quantitativo 1º Dose 2º Dose 3º Dose Fase
Abaixo de 60 anos sem Comorbidades
15454
10146
5308
0
Sim
Acima de 60 anos
7206
3168
2761
1144
Sim
Pessoas de 12 a 17 anos com comorbidade
33
33
0
0
Não
Trabalhadores de Saúde que atuam em serviços de Saúde
1006
394
376
146
Não
Adolescentes de 12 a 17 anos sem Comorbidade
550
550
0
0
Não
Comorbidades
1289
940
348
1
Sim
Trabalhadores Educacionais e da Assistência Social (CRAS, CREAS, Casas/Unidades de Acolhimento)
709
363
346
0
Sim
Caminhoneiros
324
174
150
0
Sim
Gestantes
227
131
96
0
Sim
Puérperas
51
25
26
0
Sim
Pessoas de Sessenta anos ou mais institucionalizadas
92
35
35
22
Sim
Pessoas com Deficiência Permanente Severa
122
63
59
0
Sim
População Privada de Liberdade (exceto trabalhadores de saúde e segurança)
69
45
24
0
Sim
Trabalhadores do Sistema Prisional
12
4
8
Sim
Trabalhadores de Força de Segurança e Salvamento
4
0
4
Não
Trabalhadores de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos
64
38
26
Sim

DOSES RECEBIDAS

Data Recebimento Quantitativo Astrazeneca Coronavac
30/11/2021
474
0
0
22/11/2021
474
0
0
22/11/2021
474
0
0
17/11/2021
408
0
0
10/11/2021
258
0
0
10/11/2021
42
0
0
10/11/2021
606
0
0
04/10/2021
317
35
0
21/09/2021
1049
115
700
04/10/2021
972
90
0
16/10/2021
192
0
0
16/10/2021
1848
260
1320
26/05/2021
140
140
0
28/06/2021
328
0
140
00/00/0000
150
0
18
08/07/2021
182
0
20
12/07/2021
365
285
80
27/07/2021
225
225
0
22/07/2021
358
250
60
00/00/0000
295
145
150
03/08/2021
130
0
130
27/07/2021
673
655
18
30/07/2021
290
0
130
02/08/2021
706
460
0
13/08/2021
111
45
0
23/08/2021
80
0
80
11/08/2021
385
325
60
09/09/2021
389
65
120
11/08/2021
208
0
40
10/08/2021
327
130
0
17/08/2021
444
0
60
10/08/2021
220
0
40
10/08/2021
190
180
10
10/08/2021
485
485
0
23/08/2021
112
0
112
23/08/2021
348
0
120
08/06/2021
590
560
30
16/06/2021
585
565
20
17/09/2021
748
0
310
00/00/0000
462
0
60
30/08/2021
302
100
160
22/06/2021
266
0
80
05/07/2021
265
205
0
08/10/2021
417
195
0
26/08/2021
248
0
200
25/08/2021
280
280
0
02/09/2021
90
0
0
00/00/0000
330
330
0
02/09/2021
0
415
0
04/10/2021
223
55
0
04/10/2021
800
0
620
21/10/2021
210
0
0
26/05/2021
140
0
140
14/04/2021
1220
1020
200
11/03/2021
120
120
0
09/03/2021
110
110
0
09/03/2021
100
100
0
30/03/2021
750
750
0
03/05/2021
450
10
440
27/04/2021
835
260
575
11/02/2021
100
100
0
13/05/2021
375
30
345
02/03/2021
200
60
140
20/05/2021
205
30
175
10/05/2021
10
10
0
10/05/2021
855
0
855
03/05/2021
450
10
440
30/03/2021
110
110
0
12/04/2021
10
10
0
11/02/2021
162
162
0
15/04/2021
325
160
165
20/04/2021
550
210
340
27/04/2021
285
50
235
30/03/2021
120
120
0
15/04/2021
885
850
35
30/03/2021
80
30
50
24/03/2021
580
580
0
24/03/2021
60
60
0
19/03/2021
260
260
0
05/03/2021
100
100
0
11/03/2021
120
120
0
11/02/2021
100
100
0
09/03/2021
110
110
0

Vacinas
Recebidas

Vacina do Butantan:

A eficácia vacinal do butantan é 50,39%, porém a eficácia é maior nos casos moderados a graves.

A vacinação com a vacina adsorvida covid-19 (inativada) estimula o corpo a induzir imunidade contra o vírus SARS-CoV-2 para a prevenção de doenças causadas pelo mesmo. Com base nos dados clínicos completos de imunogenicidade e segurança da vacina, sugere-se que a vacina pode ter um valor potencial de aplicação clínica. No entanto, uma vez que o estudo sobre o efeito protetor contra COVID-19 ainda não foi concluído, o efeito protetor desta vacina contra COVID-19 não pode ser determinado. O corpo demora algum tempo para produzir anticorpos neutralizantes após a vacinação e durante este tempo devem ser tomadas medidas de proteção adequadas.

A vacina adsorvida covid-19 (inativada) contém o antígeno do vírus inativado SARS-CoV-2.

Ainda não foi determinado se doses de reforço do produto serão necessárias.

Como todo medicamento, a vacina adsorvida covid-19 (inativada) pode provocar eventos adversos, dos quais alguns podem exigir atendimento médico.

Reações adversas observadas a partir de estudos clínicos fase I/II em Adultos (18-59 anos) e Idosos (com mais de 60 anos): - Reação muito comum (podem ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Local da aplicação: dor - Reação comum (podem ocorrer entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: cansaço, febre, dor no corpo, diarreia, náusea, dor de cabeça - Reação incomum (podem ocorrer entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: vômitos, dor abdominal inferior, distensão abdominal, tonturas, tosse, perda de apetite, reação alérgica, pressão arterial elevada, hipersensibilidade alérgica ou imediata o Local da aplicação: coloração anormal, inchaço, coceira, vermelhidão, diminuição da sensibilidade, endurecimento Reações adversas observadas a partir do estudo clínico fase III em Adultos (18-59 anos) até 7· dias após a administração da segunda dose da vacina: - Reação muito comum (podem ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: dor de cabeça, cansaço o Local: dor - Reação comum (podem ocorrer entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: enjoo, diarreia, dor muscular, calafrios, perda de apetite, tosse, dor nas articulações, coceira, coriza, congestão nasal o Local: vermelhidão, inchaço, enduração, coceira - Reação incomum (podem ocorrer entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: vômito, febre, vermelhidão, reação alérgica, dor garganta, dor ao engolir, espirros, fraqueza muscular, tontura, dor abdominal, sonolência, mal estar, dor nas extremidades, dor abdominal superior, dor nas costas, vertigem, falta de ar, inchaço o Local: hematoma

Reações adversas observadas a partir do estudo clínico fase III em Idosos (acima de 60 anos) até· 7 dias após a administração da segunda dose da vacina: - Reação muito comum (podem ocorrer em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Local: dor - Reação comum (podem ocorrer entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: enjoo, diarreia, dor de cabeça, cansaço, dor muscular, tosse, dor nas articulações, coceira, coriza, dor ao engolir, congestão nasal o Local: coceira, vermelhidão, inchaço, enduração - Reação incomum (podem ocorrer entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) o Sistêmica: vômito, calafrios, diminuição de apetite, reação alérgica, tontura, hematoma, hipotermia, desconforto nos membros, fraqueza muscular o Local: hematoma.

Vacina Oxford / Astrazeneca (Fiocruz):

A vacina covid-19 (recombinante) é indicada para a imunização ativa de indivíduos a partir de 18 anos de idade para a prevenção da doença do coronavírus 2019 (COVID-19).

A eficácia da vacina está em torno de 73,00% .

Indivíduos imunocomprometidos

Não se sabe se indivíduos com resposta imune comprometida, incluindo indivíduos que estejam recebendo terapia imunossupressora, desenvolverão a mesma resposta que indivíduos imunocompetentes ao esquema da vacina.

Duração e nível de proteção

A duração da proteção ainda não foi estabelecida.

Como com qualquer vacina, a vacinação com a vacina covid-19 (recombinante) pode não proteger todos os indivíduos que receberam a vacina.

Não há dados de segurança, imunogenicidade ou eficácia que corroborem a intercambialidade da vacina covid-19 (recombinante) com outras vacinas para COVID-19.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

Gravidez

Há dados limitados sobre o uso da vacina covid-19 (recombinante) em mulheres grávidas ou mulheres que engravidaram após receber a vacina. Os dados são insuficientes para fundamentar um risco associado com a vacina.

As reações adversas mais frequentemente reportadas foram sensibilidade no local da injeção (> 60%); dor no local da injeção, cefaleia, fadiga (> 50%); mialgia, mal estar (> 40%); pirexia, calafrios (> 30%); e artralgia, náusea (> 20%).

A maioria das reações adversas foi de intensidade leve a moderada e usualmente resolvida dentro de poucos dias após a vacinação.

Em comparação com a primeira dose, as reações adversas reportadas após a segunda dose foram mais leves e menos frequentemente reportadas.

As reações adversas foram geralmente mais leves e menos frequentemente reportadas em idosos (≥ 65 anos de idade).

COMO SE PROTEGER
LAVE AS MÃOS

Após tossir ou espirrar.

Antes e depois de comer.

Ao chegar em casa.

Após usar o banheiro.

Ao deixar espaços públicos.

Antes, durante e depois de cuidar de pessoas doentes.

O site da Prefeitura não utiliza cookies e tecnologias semelhantes.

Ver Termo
conteúdo rodapé
Banner da Câmara